terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Reflexões de Ano Novo‏



ANO NOVO

Irmão X (espírito)



Quando o desvelado orientador chegou ao Planeta, encaminhando o aprendiz à experiência nova, o lar estava em festa, na celebração do Ano Novo.

Musicas alegre embalavam a casa, flores festivas enfeitavam a mesa lauta. Riam-se os jovens e as crianças, enquanto os velhos bebiam vinhos de júbilo.

O devotado amigo abraçou o tutelado e falou:

- Nova existência, meu filho, é qual Ano Novo. Enche-se o coração das esperanças mais belas. Troca-se o passado pelo presente. Rejubila-se a alma na oportunidade bendita. Promessas divinas florescem no coração.

O tempo é o tesouro infinito que o Criador concede às criaturas. Não esqueças, todavia, que a concessão de um tesouro é titulo de confiança e toda confiança traduz responsabilidade. Tanto prejudica a obra de Deus o avarento que restringe a circulação dos valores, como o perdulário que os dissipa, olvidando obrigações sagradas.

O tempo, desse modo, é benfeitor carinhoso e credor imparcial simultaneamente. Na terra a maioria dos homens não chegou ainda a compreendê-lo.

Os ignorantes perdem-no.

Os loucos matam-no.

Os maus envenenam-no.

Os indiferentes zombam dele.

Os vaidosos confundem-no.

Os velhacos enganam-no.

Os criminosos perturbam-no.

Riem-se dele os pândegos.

Os mentirosos ridicularizam-no.

Os tolos esquecem-no.

Os ociosos combatem-no.

Os tiranos abusam dele.

Os irônicos menosprezam-no.

Os arbitrários dominam-no.

Os revoltados acusam-no.

Aproveitam-no os trabalhadores fiéis.

O tempo, contudo, meu filho, pertence ao Senhor e ninguém pode subverter a ordem de Deus.

È por isso que, ao fim da existência, cada um recebe conforme usou o divino patrimônio.

Vale-te, pois, da oportunidade nova, sem olvidares o dever, convicto de que ninguém falará ou agirá no mundo, em vão.

O homem precipita-se. O tempo espera. O primeiro experimenta. O segundo determina.

Se atingires a alegria de recomeçar, alcançarás, igualmente, o dia de acertar.

Lembra-te de que o tempo ensinará aos ignorantes.

Anulará os loucos.

Envenenará os maus.

Zombará dos indiferentes.

Confundirá os vaidosos.

Esclarecerá os velhacos.

Perturbará os criminosos.

Surpreenderá os pândegos.

Ridiculizará os mentirosos.

Corrigirá os tolos.

Combaterá os ociosos.

Ferirá os tiranos.

Menosprezará os irônicos.

Prenderá os arbitrários.

Acusará os revoltados.

Compensará os trabalhadores fieis.

Calou-se o venerável ancião.

Havia risos à mesa domestica expectativa no candidato à reencarnação, sorrisos paternais no velhinho experiente.

O sábio abraçou novamente o discípulo e despediu-se rematando:

- Não te esqueças de que o tempo é generoso nas concessões e justo nas contas. Vai, porém, meu filho, e não temas.

Nesse instante, à maneira do homem, cheio de esperanças, que penetra o Ano Novo, o aprendiz reingressou na onda do nascimento.



Livro: Pontos e Contos Psicografia Francisco Cândido Xavier .
........................

ANO APÓS ANO

André Luiz



Ninguém evolui num dia ou para um dia apenas.

Carecemos de tempo para entender o bem e praticá-lo diuturnamente, absorvendo-o em profundidade, na alma, para o eterno futuro.

Um só pensamento bom, um só ato digno, uma só lição assimilada, não nos bastam à melhoria. Necessário repetir testemunhos de aprendizado e renovação.

A fraternidade há de avivar-nos o raciocínio, vincar-nos a memória, calejar-nos a mãos, modelar-nos a vida.

Eis porque o espírita, na experi6encia terrestre, precisa repisar atitudes, transpirar no dever e persistir no posto individual de trabalho, ano após ano, para só então se sentir realmente sintonizado com os Bons Espíritos e com os desígnios do Alto, mantidos a seu respeito.



No setor administrativo da instituição doutrinária, há de conhecer tão bem o seu mister, que nenhuma decepção não mais o surpreenda.

No estudo, há de desarticular tantas mesas, consumir tantas cadeiras e deformar tantos livros e material correspondente, sem perceber, que duvidará de semelhantes desgastes.

Na mediunidade, há de amar e compreender tanto os espíritos e os homens que qualquer incompreensão não mais lhe fará perder a paciência.

Na exemplificação da verdade, há de se familiarizar tanto com as necessidades das criaturas que penetrará os anseios do próximo, em muitas ocasiões, apenas por vê-lo.

Na assistência social, há de se inteirar tanto dos menores problemas que lhe dizem respeito, segundo as épocas do ano, as pessoas, os desfavorecidos e os sofrimentos, que se espantará ao perceber o quanto conhece de ciência mental e vida prática.

No culto do Evangelho, há de abordar tantos temas e lições, enfrentando tantos imprevistos e dificuldades, que o terá para si na condição de tarefa claramente imprescindível.

Na imprensa e na tribuna espíritas, há de se habituar tanto com o manejo e os efeitos das palavras que as cultivará e selecionará com devotamento espontâneo.

No campo das provas necessárias, há de exercitar tanto entendimento e tanta paciência diante da dor, que acabará sofrendo todas as humilhações e tribulações da romagem terrestre com o equilíbrio de quem atingiu inarredável serenidade.



Confronta o teu período de conhecimento espírita com o serviço que apresentas na existência humana.

Lógica disciplinando diretrizes, esperança enriquecendo ideais, entendimento clareando destinos, o Espiritismo faz o máximo por nós, sendo sempre o mínimo o esforço que fazemos por ele, nos empreendimentos que nos cabem em auxílio a nós mesmos, no seio da Humanidade.



Do livro Sol nas Almas. Psicografia de Waldo Vieira.

.................................

CARTA DE ANO BOM



Casimiro Cunha





Entre um ano que se vai

E outro que se inicia,

Há sempre nova esperança,

Promessas de Novo Dia...



Considera, meu amigo,

Nesse pequeno intervalo,

Todo o tempo que perdeste

Sem saber aproveitá-lo.



Se o ano que se passou

Foi de amargura sombria,

Nosso Pai Nunca está pobre

Do pão de luz da alegria.



Pensa que o céu não esquece

A mais ínfima criatura,

E espera resignado

O teu quinhão de ventura.



Considera, sobretudo

Que precisas, doravante,

Encher de luz todo o tempo

Da bênção de cada instante.



Sê na oficina do mundo

O mais perfeito aprendiz,

Pois somente no trabalho

Teu ano será feliz.



Não esperes recompensas

Dos bens da vida terrestre,

Mas, volve toda a esperança

A paz do Divino Mestre.



Nas lutas, nunca te esqueça

Deste conceito profundo:

O reino da luz de Cristo

Não reside neste mundo.



Não olhes faltas alheias,

Não julgues o teu irmão,

Vive apenas no trabalho

De tua renovação.



Quem se esforça de verdade

Sabe a prática do bem,

Conhece os próprios deveres

Sem censurar a ninguém.



Ano Novo!... Pede ao Céu

Que te proteja o trabalho,

Que te conceda na fé

O mais sublime agasalho.



Ano Bom!... Deus te abençoe

No esforço que te conduz

Das sombras tristes da Terra

Para as bênçãos de Jesus.


Psicografia de Chico Xavier
.......................

CARTA DE ANO NOVO



Jair Presente



Novo tempo no caminho!

Ano novo, vida nova

Na Terra, a escola bendita

Que nos ampara ou reforma!



João, recebi sua carta,

No entanto, convém saber:

Você faz tantas perguntas

Que não posso responder.



Você sabe: a disciplina

Muita prudência requer;

Agradeço o que me diga,

Falarei o que eu puder.



À grande festa do caso

Você pergunta se fui ...

Fui, sim! Estava comigo

O nosso irmão Pedro Rui.



Descemos para o local

Indicado para a festa:

Uma vila, parecendo

O coração da floresta.



A música se espraiava ...

Uma orquestra das melhores;

Entrei contente a dançar

Mas não faço pormenores.



Já sei que perguntará

Por que caí no fandango;

Procure as informações

Na carcaça de algum frango.



Você indaga se a mesa

Era farta, farta e boa,

Nada posso esclarecer,

Convém ouvir a leitoa.



Alguém se exibiu na festa

Com brilho mais destacado?

Dirija a sua consulta

Ao grande cabrito assado.



Havia ali, muita gente

De prestígio e de valor?

Muita gente amiga a simples,

Procurando paz e amor.



De quando a quando, os presentes

Entrelaçavam as mãos

Demonstrando que ali eram

Quais legítimos irmãos.



Bebidas? O que bebemos,

Pondo alegria na praça?

Vi um barril de quentão

De erva cidreira e cachaça.



Namorados eram muitos?

Desse assunto, tenho medo ...

Ouça você, com respeito,

Os cochichos do arvoredo.



Quanto ao mais, serve e confie,

Não sofra, nem se atordoe.

Vamos todos trabalhar

E que Deus nos abençoe.




Livro RAPIDINHO. Psicografia de FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER




----
O Espiritismo
www.oespiritismo.com.br

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Há Luz no Seu Caminho



Sempre há uma luz no caminho, você nunca está sozinho; sempre que caminhar enxergue aquela luz que lhe guia, nem precisa esforçar-se muito para poder enxergá-la, você só precisa de Paz e Tranquilidade para equilibrar as suas vibrações e tudo virá sutilmente, então procure esborçar o que melhor lhe servirá e acredite que tudo vai dar certo; portanto não perca mais tempo, invista mais em você mesmo, use melhor a sua intuição, seja capaz de orientar à sí mesmo, enxergue todos os caminhos da sua vida e torne as coisas mais fáceis e úteis. Se puder, auxilie alguém com esse poder tão magnifico que você tem, e lembre-se: NUNCA PERCA AS ESPERANÇAS, pois elas te fazem mais forte e mais corajoso(a) nesta trilha iluminada, seja firme naquilo que quer e deseja, use sua total inspiração quando quiser, não deixe o tempo passar, viva e desfrute o que Deus deixou para você, conquiste novos horizontes, pois o seu caminho está repleto deles.

Com Amor e Paz.

Liduino Frater R.C.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Confie mais em você mesmo!


MENSAGEM DO MAZZINI

Confie mais em você mesmo! Confie mais na força do Universo! Viva um dia de cada vez! Envolva-se mais com o momento presente e fique atento à voz interna que pede confiança! Confiança ,esse é o tema! E a melhor maneira de desenvolver isso é olhar pra dentro! Isso mesmo: pra dentro do seu ser. As respostas estão todas aí bem dentro do seu coração!

Quer você esteja passando por um período de calma ou por uma fase de transição, viva um dia de cada vez, viu? Saboreie o morango! Lembra da metáfora que pedia exatamente isso quando não tinha saída? Não perca mais nenhum momento sequer, nenhuma oportunidade de viver, de amar... Prove pra você mesmo que está preparado, suportando com paciência, ânimo, alegria e resignação as provas a que é submetido, tá?

Fixe-se exclusivamente neste momento, sem pensar no amanhã. Se o que estiver fazendo agora parece correto, confie no processo e prossiga. E, quando chegar o tempo em que for forçada a fazer uma mudança, ouça com atenção sua voz interior, pois a mensagem seguinte virá no exato momento em que dela necessitar. Acredite!

Quando você passa a viver no momento presente, vivencia uma mudança sutil, porém intensa. Uma das coisas mais benéficas é que todas as preocupações vão embora quando você vive o agora! Uma paz profunda te envolve, cujo significado pode ser da seguinte maneira: "está tudo bem! Não há nada a temer. Tudo evolui conforme o planejado, e seus passos estão sendo guiados ao longo do caminho".

Lembre-se que quando você se fixa totalmente no momento presente, as forças de Deus vão cuidar de você, como sempre fez! Não há tanto motivo assim pra você continuar se apavorando com as coisas do passado ou do futuro. Esse instante é o precioso! Esse instante é o mais valioso, o mais importante! Afinal é isso que você tem agora, certo?

Saiba que a fixação no presente pode curar o seu medo do desconhecido, viu?

Procure estar pronto para aquilo que estiver reservado a você, tá? Viva um dia de cada vez! E perceba como isso vai te trazer paz, alegria e serenidade!

Bom Dia! Bom Divertimento! Fique com Deus! Boa semana!

"Tudo o que acontece tem uma razão de ser. E de algum mal sempre surge um bem ainda maior"

Mensagem de Luis Carlos Mazzini


Publicado em:  
http://www.fadadasrosas.com.br/

domingo, 5 de dezembro de 2010

LIBERTAÇÃO ESPIRITUAL



A criatura terrestre pode realmente:

Aproveitar-se de leis que não subscreve;
Manobrar vantagens que não conquista;
Cruzar caminhos que não talha;
Habitar a casa que não levanta;
Comer o pão que não produz;
Trajar o fio que não tece;
Ampliar processos de reconforto que não inventa;
Colaborar na execução de programas que não planeja;
Utilizar veículos que não fabrica;
Medicar-se com elementos que desconhece...

Todas essas operações conseguem a pessoa humana efetuar, ignorando, muitas vezes, onde o bem, onde o mal, onde a sombra, onde a luz.

Devemos convencer-nos, no entanto, de que, para libertar-se, efetivamente, diante da vida, a criatura terrestre há de raciocinar com a própria cabeça.

Ninguém pode viver a toda hora, com discernimento emprestado.

É por isso que somos chamados, na Doutrina Espírita, a estudar instruindo-nos, e, pela mesma razão, advertiu-nos Jesus de que apenas o conhecimento da verdade nos fará livres.

Se aspirarmos, assim, à conquista da emancipação espiritual para a imortalização, é forçoso que cada um de nós desenvolva, com esforço próprio, as sementes da verdade que traz consigo.



pelo Espírito Albino Teixeira, Do livro: Caminho Espírita, Médium: Francisco Cândido Xavier.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Mensagens de Luz‏



“A obsessão sempre nos convida a acuradas reflexões em torno da conduta interior do ser humano, que sempre procede do campo mental, a irradiar-se em todas as direções, produzindo sintonias compatíveis com a sua equivalência em outros campos e áreas vibratórios que propiciam as vinculações por afinidade.

Quando as criaturas compreenderem que são as responsáveis por tudo quanto lhes diz respeito, certamente serão alterados os comportamentos individuais e coletivos, elegendo-se aquilo que conduz à harmonia e à felicidade, mesmo que a esforço, ao invés do prazer desgastante de um momento com as suas consequências perturbadoras de longo prazo. Muitos, na ilusão orgânica, preferem a intoxicação do gozo doentio, sem qualquer responsabilidade. Não é de estranhar-se a grande mole que recorrer ao Espiritismo, à mediunidade, procurando solução milagrosa para os problemas que engendraram e pretendem ser resolvidos, mesmo sem a sua contribuição sacrificial”.

Manoel Philomeno de Miranda (espírito), psicografia de Divaldo Franco. Livro: Transição Planetária


“A reencarnação é sublime concessão divina para a construção ditosa da imortalidade pessoal”.

Manoel Philomeno de Miranda (espírito), psicografia de Divaldo Franco. Livro: Transição Planetária


“A religião, quando liberta da ignorância, destituída de fantasias e superstições, caracterizando-se pela lógica e pela razão, é via de acesso sublime à liberdade plena, pelo que proporciona de lucidez e esclarecimento, auxiliando o viajor a melhor contribuir em favor do próprio êxito na jornada imortalista”.

Manoel Philomeno de Miranda (espírito), psicografia de Divaldo Franco. Livro: Transição Planetária

“A mente é portadora das energias que se movimentam através da aparelhagem carnal, e quando são deletérias produzem efeitos compatíveis. Da mesma forma que uma emoção forte, em estado de vigília danifica o organismo e provoca distúrbios muito graves na maquinaria fisiológica, aquelas que têm lugar lugar durante o parcial desprendimento pelo sono, pelo coma ou situações equivalentes, repercutem nas células, danificando-as ou harmonizando-as se defluem das alegrias e bênçãos que vivienciem. Tudo quanto ocorre no soma procede da psique, portanto, do Espírito, que é o condutor do carro material”

Manoel Philomeno de Miranda (espírito), psicografia de Divaldo Franco. Livro: Transição Planetária

“Sempre, portanto, que se viva em harmonia, desincumbindo-se dos deveres que lhe dizem respeito com seriedade e elevação, será lograda a felicidade real, aquela que nada consome”.

Manoel Philomeno de Miranda (espírito), psicografia de Divaldo Franco. Livro: Transição Planetária


O Espiritismo
www.oespiritismo.com.br

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

HONRARÁS A LIBERDADE



Honrarás a liberdade, não para voltar às brumas do passado em cujos desvarios já nos submergimos muitas vezes, e que te impeliram a tomar novo corpo no plano físico, mas, frequentemente para resgatar as conseqüências infelizes dos atos impensados.

Estimarás a liberdade para cultivar a consciência tranqüila pelo exato desempenho dos compromissos que esposaste.

Muitos companheiros da Humanidade se farão ouvir, diante de ti, alinhando teorias brilhantes em se referindo a independência e progresso, quase sempre para justificar o desgovernado predomínio do instinto sobre a razão, como se progresso e independência constituíssem retorno ao primitivismo e à animalidade.

Ouvirás a todos eles com tolerância e bondade, observando, porém, as ciladas que se lhes ocultam sob o luxo verbalístico, à maneira de armadilhas recobertas de flores, e seguirás adiante de coração atento à execução dos encargos que a vida te reservou.

Sabes que a inteligência, quando se propõe desregrar-se no esquecimento dos princípios que lhe ditam comportamento digno, inventa facilmente vocábulos cintilantes, de modo a disfarçar a própria deserção.

Aceitarás o trabalho no grupo doméstico ou na equipe de ação edificante aos quais te vinculas, na produção do bem geral, doando o melhor de ti mesmo em abnegação aos companheiros que te compartilham a experiência, na certeza de que unicamente nas lutas e sacrifícios em que somos obrigados a viver e a conviver, uns à frente dos outros, é que conseguiremos a carta de alforria no cativeiro que nos aprisiona aos resultados menos felizes das existências passadas.

Orarás e vigiarás, segundo os ensinamentos de Jesus, e honrarás a liberdade qual ele mesmo a dignificou, amando aos semelhantes sem exigir o amor alheio e prestando auxílio sem pensar em recebê-lo.

Serás, enfim, livre para obedecer às Leis Divinas e sempre mais livre para ser cada vez mais útil e servir cada vez mais.



pelo Espírito Emmanuel - Do livro: Na Era do Espírito, Médium: Francisco Cândido J. Xavier e Herculano Pires - Espíritos Diversos.

 

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

NOS CAMINHOS DO CORAÇÃO


Quando você puder:

Movimente-se, fale, trabalhe ou escreva para fazer o bem.

Não pergunte.

Sirva.

Alguém está precisando.

Quem é, saberá você depois.

Jejuns e penitências, serão válidos.

A dieta pode ajudar a vida e prolongá-la.

Promessas observadas trazem o benefício da disciplina e da educação.

Existem, no entanto, certos votos de que todos devemos compartilhar: aceitar os outros como são, servir sem incomodar, abençoar sempre, desculpar sem restrições.



pelo Espírito André Luiz - Do livro: Endereços da Paz, Médium: Francisco Cândido Xavier
.
www.caminhosluz.com.br

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

LIMPEZA DA ALMA

Construa novos caminhos diariamente buscando sempre a Paz, o Amor e o Bem emitindo palavras positivas sempre; viva cada dia como se fosse o último, aproveite cada instante, mude sua rotina constantemente,  carregue esperança na sua bagagem, deixe o mundo mais feliz e inove o tempo todo, você é único(a), somos iguais na essência mas na obra somos completamente diferentes. Cuide do seu jardim da razão, beba na fonte da sabedoria e escute a música do seu coração, só assim você permitirá a transmutação de todas as energias para o bem maior.

Eu Sou Liduino Carvalho Frater R+C

sábado, 23 de outubro de 2010

Estratégia para a Felicidade‏



Todo o poder da alma resume-se em três palavras: querer, saber, amar!


Querer, isto é, fazer convergir toda a atividade, toda a energia, para o alvo que se tem de atingir, desenvolver a vontade e aprender a dirigi-la.


Saber, porque sem o estudo profundo, sem o conhecimento das coisas e das leis, o pensamento e a vontade podem transviar- se no meio das forças que procuram conquistar e dos elementos a quem aspiram governar.


Acima de tudo, porém, é preciso amar, porque sem o amor, a vontade e a ciência seriam incompletas e muitas vezes estéreis. O amor ilumina-as, fecunda-as, centuplica-lhes os recursos. Não se trata aqui do amor que contempla sem agir, mas do que se aplica a espalhar o bem e a verdade pelo mundo. A vida terrestre é um conflito entre as forças do mal e as do bem. O dever de toda alma viril é tomar parte no combate, trazer-lhe todos os seus impulsos, todos os seus meios de ação, lutar pelos outros, por todos aqueles que se agitam ainda na via escura.


O uso mais nobre que se pode fazer das faculdades é trabalhar por engrandecer, desenvolver, no sentido do belo e do bem, a civilização, a sociedade humana, que tem as suas chagas e fealdades, sem dúvida, mas que é rica de esperanças e magníficas promessas; essas promessas transformar-se-ão em realidade vivaz no dia em que a humanidade tiver aprendido a comungar, pelo pensamento e pelo coração, com o foco de amor, que é o esplendor de Deus.


Amemos, pois, com todo o poder do nosso coração; amemos até ao sacrifício, como Joana d'Arc amou a França, como o Cristo amou a humanidade, e todos aqueles que nos rodeiam receberão nossa influência, sentir-se-ão nascer para nova vida.


Ó homem, procura em volta de ti as chagas a pensar, os males a curar, as aflições a consolar. Alarga as inteligências, guia os corações transviados, associa as forças e as almas, trabalha para ser edificada a alta cidade de paz e de harmonia que será a cidade de amor, a cidade de Deus! Ilumina, levanta, purifica! Que importa que se riam de ti! Que importa que a ingratidão e a maldade se levantem na tua frente! Aquele que ama não recua por tão pouca coisa; ainda que colha espinhos e silvas, continua sua obra, porque esse é seu dever, sabe que a abnegação o


engrandece.


O próprio sacrifício também tem suas alegrias; feito com amor, transforma as lágrimas em sorrisos, faz nascer em nós alegrias desconhecidas do egoísta e do mau. Para aquele que sabe amar, as coisas mais vulgares são de interesse; tudo parece iluminar-se; mil sensações novas despertam nele.


São necessários à sabedoria e à Ciência longos esforços, lenta e penosa ascensão para conduzir-nos às altas regiões do pensamento. O amor e o sacrifício lá chegam de um só pulo, com um único bater de asas. Na sua impulsão conquistam a paciência, a coragem, a benevolência, todas as virtudes fortes e suaves. O amor depura a inteligência, engrandece o coração e é pela soma de amor acumulada em nós que podemos avaliar o caminho que temos percorrido até Deus.


Léon Denis. O Problema do Ser, do Destino e da Dor.
----
O Espiritismo
www.oespiritismo.com.br

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

ESPECIAL STUM: Movimentos de Amor

Com o tempo correndo cada vez mais veloz, com o mundo cada vez menor, graças à comunicação instantânea que a Internet nos proporciona, nossa vida assume a cada dia que passa uma nova e por vezes desafiadora dimensão. Mudam hábitos, rotinas são pulverizadas, novas tendências aparecem no horizonte e cada vez mais nos defrontamos com a necessidade da transformação permanente, da eterna mudança, da infinita evolução pela qual passamos em nossa estada aqui na Terra. Talvez alguém possa se assustar ao perceber que o que outrora era considerado uma verdade absoluta, não passa agora de um ledo engano e, portanto, sinta tremer as bases de seu mundo, de sua crença e de sua maneira de agir.
No entanto, está tudo em divina ordem, acompanhando os ritmos do Universo, em expansão constante, seguindo ciclos ordenados e precisos. Tudo faz sentido em nossa existência, a alegria e a tristeza, o ganho e a perda, a saúde e a doença, a prosperidade e a escassez. Aprendizado, resgate, merecimento, carma...
O bem e o mal, a Luz e a sombra: a velha e conhecida dualidade.

Como é fácil, ainda, julgar os outros, geralmente realçando, focando aspectos que tem a ver com preconceitos que ganhamos de presente em nossa infância. Como ainda é forte o que nos separa, nos divide e por vezes nos deixa isolados em nosso caminhar! Precisamos urgentemente atualizar nosso velho sistema operacional. Está mais do que na hora de perceber, vivenciar e espalhar a Unidade, de deixar a cada dia mais de lado nosso ego e vibrar o NÓS, passar de uma vez da mente que julga e separa para o coração que ama incondicionalmente, pois sabe que SOMOS TODOS UM SÓ. Sim, o coração sabe que tudo já está dentro de nós, que o mais importante é antes o relacionamento amoroso conosco mesmos, o autoconhecimento profundo de nossa Alma, a essência indestrutível, nosso centro perene, a centelha divina que tudo é, que tudo sabe e tudo contém...

Ah, estou digitando somente com a mão direita, pois o gato Zé está em meu colo, trocando carinho comigo, ronronando e tentando furar a pele do meu braço esquerdo com as unhas das patas em seu movimento ritmado... de fato foi ele a me inspirar o tema do boletim com sua presença, sua beleza e a intensa troca de afeto ocorrida nesta manhã. Nessas horas o tempo pára, os afazeres e as prioridades cessam e entramos no reino do Amor puro, incondicional, real. É algo suave, benéfico, revigorante. Difícil de colocar em palavras, pois acho que para entender mesmo, só experimentando...

Um movimento de Amor.
A cada instante podemos agir de acordo com esta sintonia mágica, ao acompanhar uma planta em seu desenvolvimento, cuidando dela, tentando perceber sua linguagem, sua necessidade de água, de sol, de companhia de outras plantas, tirando carinhosamente as folhas secas e reavivando a terra de vez em quando. A resposta é invariavelmente positiva, as flores são mais belas e numerosas, o ambiente fica mais agradável, bonito e irradiando uma abençoada aura.

Podemos realizar tantas ações a partir do coração...
Vale para todos os que nos cercam, sejam filhos, amores, amigos, colegas... basta ver, sentir no outro o que de fato ele é: uma parte de nós, um outro eu...
Procuramos, assim, doar alegria, ternura, otimismo, sem receio de ofertar abraços e sorrisos em abundância.
Vale para os desconhecidos, os mendigos, os irmãos menos favorecidos, ajudando-os com humildade, de igual para igual, olhando fundo nos olhos deles, reconhecendo e honrando sua divindade, sua essência...
Vale para os que se encontram presos, os doentes hospitalizados e todos os que ainda estão na ignorância, na matéria, mesmo que aparentem opulência financeira.Quanto podemos ainda fazer -agora mesmo-, enviando àquele amigo esquecido um e-mail que passe simpatia, bem-aventurança e perdão, quando for o caso... ou indo buscar carinhosamente do outro lado do mundo, via Skype, algum amigo distante, somente no aspecto físico, pois a conexão instantânea permite sentir a pessoa bem ao nosso lado, e por vezes ainda podendo vê-la na telinha...

Sim, a cada instante podemos escolher, onde quer que a gente se encontre, no trabalho também, como manifestar e irradiar nossa Luz, ainda que em determinados ambientes possa todavia ser complicado. Cabe a nós lembrar nossa natureza original, nossa verdadeira missão e mostrar sutilmente com nosso exemplo, que podemos ser felizes, prósperos e realizados aqui mesmo, uma vez que passemos a ouvir nosso coração, nosso guia interior.
Sempre imagino como ficaria a cidade de São Paulo -e todas as cidades do mundo- se cada um de nós carinhosamente ajudasse de alguma forma dois ou três outros seres humanos. Se percebesse a Unidade de tudo o que há, se dedicasse um pouco de seu tempo, de sua habilidade, em ouvir, amenizar o sofrimento, o isolamento, o abandono desses irmãos...

O movimento em relação a nós mesmos é tão oportuno quanto o para fora; alimentar nossa alma é uma arte que se aprimora avançando pela vida e exige criatividade, coragem, disciplina e intuição. Tudo é simples quando nosso desejo é puro, profundo, determinado e na direção correta... o Universo conspira sem parar e nos traz todo tipo de informação, de oportunidade, de facilidade. As sincronicidades finalmente se manifestam e nos guiam; os tons acinzentados desaparecem e as cores vibrantes entram em nossa vida, a música inspirada vinda das esferas superiores nos acompanha, tocando e expandindo nossa sensibilidade; a ansiedade deixa de existir, pois não mais tememos enfrentar o futuro; a leveza prevalece, tendo deixado definitivamente para trás ressentimentos e mágoas, perdoando nosso passado, o "velho ser" renascendo e renovando-se a cada manhã. O presente que é o presente -o único tempo que existe, o eterno agora-, passa a ser um dos pilares básicos da existência, dando-nos o poder de modificar a cada instante nosso carma em função de nossa cristalina e genuína intenção amorosa, não mais focada na matéria.

Nós somos o sal da Terra, a mudança, a Ascensão, a consciência em expansão, somos os únicos responsáveis por tudo que nos cerca, pelo momento que estamos vivendo, os senhores do nosso despertar.
Sim, o Caminho é feito também de pequenos, mas infinitos movimentos de Amor e de profunda Gratidão.
Vamos juntos vibrar nessa sintonia?
Vamos fazer nossos corações pulsarem pra valer?
Lembre-se que V. é um abençoado mensageiro da Luz; perceba sua força imensa. Finalmente, sinta-se amado de verdade, amparado, protegido e em completa parceria com o Universo.
Seja feliz! Somos UM só. Eu sou o outro Você.

Agradeço aqui os queridos e pacientes Guias e mais a turma toda que permite que o site exista: Rodolfo, Sandra, Teresa, Marcos, Anderson, Ian, Lidiane... e Você!
Sou profundamente grato ao Marcio da Kallipolis por sua presença nesse texto e em minha vida.

 Namastê

© Somos Todos UM - direitos reservados. Boletim Ano 10, Edição 453.
Este boletim foi enviado para 785.840 assinantes.

sábado, 16 de outubro de 2010

[link=http://www.recado-especial.com]
[/link]

[b]Mais recados? http://www.recado-especial.com[/b]

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Mensagens de Luz‏



ORAÇÃO

"Senhor:
ensina-nos a respeitar a força do direito alheio na estrada do nosso dever. Ante as vicissitudes do caminho, recorda-nos de que no supremo sacrifício da Cruz, entre o escárnio da multidão e o desprezo da Lei, erigiste um monumento à justiça, na grandeza do amor.
Ajuda-nos, assim, a esquecer todo o mal, cultivando a árvore generosa do perdão. Estimula-nos à claridade do bem sem limites, para que o nosso entusiasmo na fé não seja igual a ligeiro meteoro riscando o céu de nossas esperanças, para apagar-se depois... Concede-nos a felicidade ímpar de caminhar na trilha do auxílio porque, só aí, através do socorro aos nossos irmãos, aprendemos a cultivar a própria felicidade.Tu que nos ensinaste sem palavras no testemunho glorioso da crucificação, ajuda-nos a desculpar incessantemente, trabalhando dentro de nós mesmos pela transformação do nosso espírito, na sucessão do tempo, dia-a-dia, noite-a-noite, a fim de que, lapidado, possamos apresentá-lo a Ti no termo da nossa jornada.
Ajuda-nos, Divino Companheiro, a pisar em espinhos sem reclamação, vencendo as dificuldades sem queixas, pois é vivendo nobremente que fazemos juz a uma desencarnação honrada como pórtico de uma ressurreição gloriosa.
Senhor Jesus, ensina-nos a perdoar, ajudando-nos a esquecer todo o mal, para sermos dignos de Ti!

Manoel Philomeno de Miranda (espírito) / psicografia de Divaldo Franco.
Livro: Nos Bastidores da Obsessão
............

EM ORAÇÃO

"Senhor !
No Santuário do Lar, recordando a Tua sábia conduta, no abençoado reduto doméstico, nós, os discípulos imperfeitos da Tua mensagem de luz, erguemo-nos para rogar em favor das nossas lutas.
- Ajuda-nos a amar, embora a aflição de que nos sentimos objecto;
- Ensina-nos a servir, apesar dos desencantos que acumulamos;
- Oferece-nos inspiração para as actividades, mesmo em face do cansaço ou do desespero que nos esmagam;
- Doa-nos a alegria, conquanto as chuvas de fel nos atormentem;
- Instrui-nos no serviço do bem, mesmo com as feridas não cicatrizadas das lutas renhidas;
- Levanta-nos para prosseguir e perseverar !
Não somos outros Espíritos...
- Somos os dilapidadores da paz alheia, envergando roupagens novas;
- Somos os algozes do passado, travestidos de vítimas do presente;
- Somos os inquietadores agora inquietados;
- Somos os semeadores da discórdia, colhendo cardos;
- Somos os pomicultores da usura nas mãos da necessidade;
Recapitulamos para aprender, recomeçamos para crescer.
Ainda ontem, ouvindo Tua voz, desertamos do dever, e dizendo-Te servir, distendemos a impiedade e a perturbação...
Hoje, porém, libertados da imprudência, levantamo-nos para a vida.
Sê nossa rota, nossa luz, nosso bastão.
Senhor, sustenta a nossa fragilidade e apiada-te de nós ! "

Marcelo Ribeiro (espírito) / psicografia de Divaldo Franco
Livro: Sol de Esperança.
..............

O CAPITAL DOS MINUTOS

No tamanho da Terra, em toda parte, surge a erva daninha.

Aqui, chama-se tiririca, além é joio imprestável, mais adiante guarda o nome de escalracho destruidor.

No fundo, é sempre mato inculto, impedindo a germinação da boa semente e consumindo a vitalidade do solo.

Extensos tratos de gleba proveitosa permanecem dominados por essa relva improdutiva e renascente, onde tanta árvore generosa poderia crescer e produzir para a alegria e segurança de todos.

Referimo-nos a esse elemento invasor para lembrar o vosso valioso capital dos minutos.

Quanta felicidade poderemos plantar com a bênção de meia hora? Quanto estudo nobre investir-nos-á na posse de elevados conhecimentos com apenas alguns instantes de leitura e reflexão?

Dez minutos na conversação digna ou na visita confortadora podem operar a renovação de muitos destinos. Um quarto de hora na assistência aos enfermos ou no trabalho gratuito em favor do próximo consegue prodígios na vitória do bem.

Entretanto, contra a plantação de semelhantes recursos nas leiras do tempo, encontramos a tiririca da maledicência, o joio do azedume verbal e o escalracho das críticas ociosas fantasiadas de interesse pela salvação apressada dos outros...

No fundo, porém, é sempre a conversa inútil que aniquila as mais nobres oportunidades de serviço e progresso.

Não olvidemos o capital dos minutos, a riqueza capaz de comprar-nos a sublimação para a vida eterna, se atendermos à edificação da verdadeira fraternidade.

E com os talentos do amor e da fé, procuremos servir sem repouso, recordando a afirmação do Mestre Divino:

“Meu Pai trabalha até hoje e eu trabalho também”.

Scheilla (espírito) / psicografia de chico Xavier


----
O Espiritismo
www.oespiritismo.com.br

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Pensamento para o Dia 11/10/2010




“Cada um de vocês deve transformar-se em uma pessoa de boa inteligência (Sumathi). Você deve evitar transformar-se em uma pessoa de inteligência pervertida e poluída (Durmathi). Uma pilha enorme de combustível pode ser reduzida a cinzas por uma pequena faísca de fogo. Uma gota de veneno pode tornar um pote de leite totalmente intragável. Inveja e ódio são as fagulhas que destroem o conjunto de virtudes em você. Cuidado!”
Sathya Sai Baba


sábado, 9 de outubro de 2010

DEPENDE DE NÓS


O movimento da mãe natureza é de extraordinária beleza, quando conseguimos desenvolver o olhar capaz de percebê-lo.

A árvore sobranceira, ornada de flores ou apinhada de frutos, cuja copa abundante tornou-se abrigo de animais e de caminhantes humanos, ainda a pouco tempo não passava de singela semente, em cuja intimidade o Criador estruturou o futuro do bosque ou da floresta.

O palácio real, soberbo, que alberga nobres famílias ou que serve de palco de diversas decisões para comunidades, confortável e seguro, foi erguido tijolo a tijolo, pouco a pouco, até que se alcançasse as dimensões projetadas. Até pouco tempo antes, toda a alvenaria que o compõe se encontrava desfeita no barro informe, no corpo planetário, portando, potencialmente, as condições para tornar-se útil, sob o comando da humana inteligência.

A peça valiosa de linho, que veste indivíduos e que enfeita ambientes, emprestando-lhes elegância, requinte e frescor, ainda a pouco tremulava ao vento, verdejante, num formoso e ágil bailado. Não passaria de erva ressecada e abandonada, sem valor, se a inteligência do homem não a tivesse identificado, manufaturado e posto ao alcance de todos, transformando-a em valioso tecido.

Assim também, vemos que a criatura de bem, generosa e digna, ordeira e operosa, que engrandece a vida, onde quer que esteja, do mesmo modo que o delinqüente atormentado e violento, calculista e frio, alvo da lamentação e do pavor onde se apresente, não são outros senão as crianças que cresceram sob os auspícios do amor e da liberdade ou sob a pressão do infortúnio e das limitações morais, respectivamente, levadas que foram por mãos devotadas e atenciosas ou por outras, displicentes e viciosas. Por seu turno essas mãos pertenceram a adultos malformados, que passaram adiante o seu despreparo, ou foram próprias de outros indivíduos bem estruturados, que multiplicaram sua grandeza.

É tempo de atentarmos para o fato de que o futuro do nosso planeta, no que diz respeito aos campos da ética e da moral quanto da ciência e da arte, será feliz ou desditoso, conforme se ache sob a governança de almas moralmente sadias ou espiritualmente doentes, em função dos direcionamentos por nós impressos no trabalho educacional.

Efetivamente, os que temos sob nossos cuidados o conduzimento da educação infanto-juvenil, estejamos certos de que esses tempos bem aprumados do mundo ou os dias de desestruturação planetária estarão na dependência da nossa mentalidade e da nossa sensibilidade. Dependerá de nós a ventura ou a desventura da humanidade porvindoura, inquestionavelmente.

A luz que coroará o mundo ou a sombra que o poderá toldar, estão sendo, desde agora, elaborados por todos os que temos o dever de orientar e bem educar, a começar pelos pais e pelos professores, até estender-se à mais ampla sociedade.



pelo Espírito Clélia Rocha, Mensagem psicografada por Raul Teixeira, em 26.02.2006, na Fazenda Recreio, em Pedreira-SP. Do site: http://www.raulteixeira.com/mensagens.php?not=215.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

FAZENDO O BEM



Faça da sua rotina uma prática diária do bem, não custa nada, não pesa, não dói e nem cansa. A prática do bem está ao alcance de todos e pode ser feita em qualquer lugar e ocasião, não precisa ser um ato elabora ou planejado e sim, um gesto, uma prática porque a bondade é justamente isso: a praticidade de se fazer o bem. Sem roteiro nenhum você conquista os outros na caridade, no amor, numa palavra de paz e esperança, num sorriso, num abraço e até num simples olhar... torne-se um cooperador do bem.
Ser do Bem, sempre faz bem, ser justo com outros é um excelente exercício de auto-estima, conquistar as pessoas através de gestos sublimes, lhe transmuta todas as impurezas que adquire corriqueiramente no seu dia-a-dia. Saber lhe dar com as pessoas é divinamente salutar no caminho da ascensão espiritual; podemos e devemos ter isso como um exercício diário, se nós nos permitimos ver os outros como à nós mesmo tornaremos nosso convívio muito mais simples e agradável, sejamos receptivos e fraternos, vamos desatar os nós e construir laços e assim tornar a vida mais alegre e muito mais fácil nesta nossa imensa casa com tantos irmão e irmãs precisando de Amor, Esperança e Paz.
Que assim Seja !

Liduino Carvalho - Frater R+C 

terça-feira, 28 de setembro de 2010

MENSAGEM DO MAZZINI



Pilote você mesmo a sua vida!


Pilote você mesmo a sua vida vida! Sempre! Nunca mais deixe ou permita que os outros dirijam a sua vida ou que pilote o seu avião. É uma delícia se sentir dono do seu próprio destino.

A sua vida é dinâmica, cheia de ações, de mudanças e de transformações. Não seja mole! Não seja complacente! Não queria levar uma vida medíocre! Nem fique mais na estagnação, no atoleiro.... Xô pra lá com essa paradeira toda! Reaja já!

Você tem que realizar seu próprio trabalho, escrever a sua história, buscar o seu próprio caminho, o seu espaça aqui na terra! E nunca é tarde para começar, viu? Lembre-se sempre que a felicidade não se acha, se faz!

Descubra em que você precisa mudar. Só você pode fazer isso! Aliás, só você sabe no que precisa mudar! Não vai me dizer que não precisa mudar em nada porque isso é uma mentira mentirosa!

Toda mudança é desconfortável, mas quanto mais rápido começar melhor. Faça o quer precisa ser feito, pô! Não protele e nem "embarrigue" mais nada em sua vida, tá? É menos doloroso tirar um esparadrapo com um só puxão do que ir puxando devagarinho, certo?

Faça o que é necessário sem perder tempo. Muitas vezes não temos a segunda chance, sabia? Mergulhe no novo sem hesitação e saiba que será muito melhor do que o que você deixou para trás.

Sabe o que vem com a mudança? A vida! Uma vida nova é oferecida a você a todo instante. Esta semana é um presente maravilhoso, não é? Aceite-a e siga seu caminho pilotando o seu avião!

Bom Dia! Bom divertimento! Permaneça da Paz!

"Se você quer ter o que nunca teve, tem que fazer o que nunca fez"
 

Mensagem de Luis Carlos Mazzini

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

domingo, 5 de setembro de 2010

RECORDANDO O FILÓSOFO

 
 
Conta-se que Epicteto, o escravo filósofo, visitado por Lisandro, liberto de Epafrodita, que lhe apresentava despedidas, em razão de mudança precipitada para Roma, entrou em fundo silêncio, diante do amigo íntimo.

– Pois não te regozijas? – exclamou o amigo, exonerado do cativeiro – não sentirás comigo o júbilo da transferência feliz?

O interpelado fixou-o, de frente, e indagou:

– Que pretendes?

– Uma viagem maravilhosa, o ambiente diverso, a modificação da vida, o esplendor da cidade imperial, a honra de ouvir os tribunos célebres, a contemplação dos espetáculos faustosos e, quem sabe, talvez o destaque entre os patrícios dominadores.

O filósofo escutava o companheiro sem o mais leve movimento.

Terminada a breve exposição, objetou, imperturbável:

– Empreendes longa e perigosa jornada, em busca de importância pessoal que te satisfaça a ambição. No entanto, que viagem já fizeste para modificar opiniões e melhorar sentimento?

O amigo surpreendido não conseguiu responder.

– Procuras ambiente diverso – prosseguiu o sábio sem alterar-se –; todavia, em que idade tentaste a própria renovação? Odeias sempre que te ferem, reages quando te insultam, justificas-te apressadamente quando te acusam de alguma falta... Que novidades poderás encontrar no caminho da vida? Desejas o esplendor da cidade dos Césares, mas não acendeste ainda a mais humilde candeia dentro de ti. Queres o júbilo de escutar os oradores famosos; porém, jamais consultaste alguém sobre os recursos que te façam melhor. Buscas espetáculos extravagantes para os olhos de carne, esquecido de que há prisioneiros contemplando festas loucas das grades do cárcere. Sonhas figurar entre os que dominam, mas não tens ainda o comando da própria existência.

O amigo corou ante as palavras serenas, mas exclamou irritadiço:

– No entanto, eu agora sou livre...

Epicteto sorriu e terminou :

– Tens a liberdade, mas não fugirás de ti mesmo...

O episódio recorda-nos a própria vida.

Na juventude, cheia de sonhos, à velhice coroada de desilusões, convida-nos a verdade ao campo consciencial para os serviços de iluminação íntima. A maneira do amigo de Epicteto, contudo, repousamos à sombra das árvores floridas de mentiras deliciosas, na floresta inextricável das emoções humanas. Procuramos melodias que nos embalem os ouvidos e decorações de luxo que nos magnetizem o olhar, colhemos botões de flores e inutilizamos frutos verdes, ciosos de nossa independência, permanecera sempre os mesmos joguetes da reação inferior, quando a luta nos visita de leve.

Desejamos e realizamos no plano exterior, penetrando, em seguida, os caminhos do tédio mortal.

Esgotamos a taça de vinho embriagador para encontrarmos, no fundo, o vinagre do desalento.

Terminadas as decepções da natureza física, conservamos o derradeiro e mais terrível engano. Esperamos na morte a revelação de um paraíso maravilhoso de ambrosias e cânticos angélicos. Sonhamos atravessar sublimes pórticos de misteriosos palácios, repletos de tesouros augustos e láureas imortais.

É a viagem difícil do liberto a uma Roma diferente, aureolada de púrpuras e riquezas.

Entretanto, à frente do castelo celestial, resplendente de luzes, estacamos, defrontados por nós mesmos, em amargosas sombras do coração. Intentamos avançar, ébrios de esperança, gritando nosso júbilo diante da “terra nova”. Todavia, pesadas algemas agrilhoam-nos o espírito ao que somos, fazendo-nos reconhecer que a semeadura da indiferença, produz abundante colheita de remorsos e lágrimas.

Reclamamos, choramos, suplicamos...

A consciência retilínea, porém, responde calma.

- Que realizaste senão repetir, até hoje, o que fazias há séculos? Odeias, quando te perseguem; reages, quando te apedrejam; defendes-te, apressado, quando te acusam... Não compreendeste, não ajudaste, não amaste.

Ansiosos pela fuga, contemplamos o plano infinito que se desdobra, convidando-nos à maravilhosa aventura, no limiar da Eternidade, e, tentando último esforço, para nos desvencilharmos das próprias obras, exclamamos, também:

- No entanto, eu agora sou livre...

E a consciência, divina e irrepreensível, replica-nos com a serenidade imperturbável do sábio cativo:

– Tens a liberdade, mas não fugirás de ti mesmo.



pelo Espírito Irmão X - Do livro: Luz Acima, Médium: Francisco Cândido Xavier.

sábado, 4 de setembro de 2010

PERANTE OS SONHOS



Encarar com naturalidade os sonhos que possam surgir durante o descanso físico, sem preocupar-se aflitivamente com quaisquer fatos ou idéias que se reportem a eles.

Há mais sonhos em vigília que no sono natural.

Extrair sempre os objetivos edificantes desse ou daquele painel entrevisto em sonho.

Em tudo há sempre uma lição.

Repudiar as interpretações supersticiosas que pretendam correlacionar os sonhos com jogos de azar e acontecimentos mundanos, gastando preciosos recursos e oportunidades da existência em preocupação viciosa e fútil.

Objetivos elevados, tempo aproveitado.

Acautelar-se quanto às comunicações inter vivos, no sonho vulgar, pois, conquanto o fenômeno seja real, a sua autenticidade é bastante rara.

O Espírito encarnado é tanto mais livre no corpo denso, quanto mais escravo se mostre aos deveres que a vida lhe preceitua.

Não se prender demasiadamente aos sonhos de que recorde ou às narrativas oníricas de que se faça ouvinte, para não descer ao terreno baldio da extravagância.

A lógica e o bom senso devem presidir a todo raciocínio.

Preparar um sono tranqüilo pela consciência pacificada nas boas obras, acendendo a luz da oração, antes de entregar-se ao repouso normal.

A inércia do corpo não é calma para o Espírito aprisionado à tensão.

Admitir os diversos tipos de sonhos, sabendo, porém, que a grande maioria deles se originam de reflexos psicológicos ou de transformações relativas ao próprio campo orgânico.

O Espírito encarnado e o corpo que o serve respiram em regime de reciprocidade no reino das vibrações.


“E rejeita as questões loucas...” — Paulo. (II TIMÓTEO, 2:23.)



pelo Espírito André Luiz - Do livro: Conduta Espírita, Médium: Waldo Vieira.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

MENSAGEM DO MAZZINI

 
 
Haja o que houver, estarei sempre ao seu lado
 
É muito difícil você entender que Deus está dentro de você? E dentro de todas as criatura que você encontra, é muito difícil acreditar que Deus está ali?
 
Procure fazer sempre alguma coisa em seu benefício das pessoas, viu? E pra você também!
 
Às vezes nem precisa tanto, basta um pequeno gesto de carinho, um sorriso, um abraço, um olhar, um incentivo. Faça isso usando a força e o poder do seu coração. Afinal, você tem um coração belíssimo, enorme...  que é seu e que reflete os sentimentos que tem alimentado a sua vida. É de dentro dele que nascem anseios e ansiedades, desejos e vontades, amor e bondade! Saiba lidar com ele e tenha mais ternura com o mundo.
 
E quando sentir dificuldade de amar, ame o Deus interior que há em cada um! Quando sentir dificuldade de sorrir, de aceitar, de abraçar de perdoar, de olhar nos olhos...  faça tudo isso para o Deus que está lá dentro da pessoa. Todos merecem o seu amor! E você merece o amor de todos.
 
Pois saiba que os erros que qualquer criatura venha a cometer, não a desclassifica nem desqualifica do título de Filho de Deus. Por maior que tenha sido a sua falha, esse ser será sempre um filho muito amado e muito querido!
 
Todos merecem mais uma chance! Todos! Sabe por que? Tem uma voz gritando sempre assim pra você: "Haja o que houver, estarei sempre ao seu lado, até o final dos tempos. Nunca te abandonarei"
 
E tem mais: não é a dor que pode ajudar uma pessoa a criar uma relação mais íntima com o seu Criador? A dor sempre se constitui num maravilhoso mecanismo de regeneração proporcionado pelo Universo. Portanto, temos sim que tentar amar os que menos merecem!
 
Tente agradecer ao Universo pela vida das pessoas que você ama pra valer. Mas agradeça também pela vida daqueles que você ainda não consegue amar.  Agradeça pela oportunidade de crescer, de se transformar. É assim que você pode ficar mais forte, mais sábio, viu? É assim que vai conquistar um coração cheio de alegria!
 

Bom Dia! Bom divertimento!
 
"Cada um pode dar o coração que tem. Encha o seu de amor e de bondade"
 
Autoria: Luis Carlos Mazzini

Em:  www.sabedoriadosmestres.com

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Seja seu Próprio Guia




Elisabeth Cavalcante


 Quando iniciamos nossa busca espiritual, é natural que nos voltemos para algum mestre, pois nos sentimos perdidos e esperamos poder contar com alguma luz que nos ajude a percorrer esta rota desconhecida.

Mas, na medida em que avançamos em nosso processo de autoconhecimento, e aprendemos a manter contato com nossa própria interioridade, descobrimos que as respostas para todas as dúvidas e questionamentos se encontram dentro de nós.

Quanto mais familiarizados nos tornamos com esta realidade, que é totalmente diversa do mundo exterior e exige de nós uma nova forma de percepção, mais segurança passamos a sentir em nossos próprios insights.

Confiar neste dom que existe em todos os seres humanos é algo que não vem facilmente. Como somos treinados para lidar com a vida através da razão, seguindo parâmetros pré-estabelecidos, temos dificuldades para ouvir -a cada nova situação ou circunstância que se apresenta-, a voz da intuição, aquela que nos direciona para o caminho mais acertado, ou seja, através do qual encontraremos a paz interior.

Precisamos de perseverança e, acima de tudo, de uma enorme coragem para tatear no desconhecido, com a certeza de que encontraremos ali as respostas que procuramos.

Cada um criará a sua própria trajetória e fará a descoberta a seu próprio modo e no tempo que lhe for adequado. O importante é ter em mente que todos somos capazes de nos tornar nossos próprios guias, e direcionar nossas vidas pela luz que existe em nosso interior.
"O REBELDE

Pergunta:
Amado Osho
O caminho do rebelde é o caminho do meio ou o caminho dos extremos?
Tenho ouvido você falar a favor e contra ambos, e também dizer que não existe caminho. O que guia o rebelde?

Osho: O REBELDE NÃO TEM caminho algum para seguir; aqueles que seguem algum caminho não são rebeldes. O próprio espírito de rebeldia não necessita de qualquer orientação. Ele é uma luz em si mesmo.

As pessoas que não podem se rebelar pedem por uma orientação, querem ser seguidoras. A psicologia delas é a de que ser um seguidor as alivia de todas as responsabilidades; o guia, o mestre, o líder, o messias se tornam responsáveis por tudo. Tudo o que se requer do seguidor é apenas que tenha fé. E apenas ter fé é um outro nome para escravidão espiritual.

O rebelde está em um tremendo estado de amor pela liberdade - liberdade total, nada menos que isso. Daí ele não ter salvador, mensageiro de Deus, messias ou guia algum; ele simplesmente vive de acordo com sua própria natureza. Ele não segue ninguém, não imita ninguém. Certamente ele escolheu o modo de vida mais perigoso, cheio de responsabilidades, mas de uma alegria e liberdade tremendas.

Ele muitas vezes falha e comete erros, mas nunca se arrepende de nada, porque aprendeu um profundo segredo da vida: ao cometer erros você se torna sábio. Não existe outra maneira de se tornar sábio.

Ao extraviar-se, você conhece mais claramente o que está certo e o que está errado, porque tudo aquilo que lhe dá miséria, sofrimento, que torna sua vida uma escuridão sem fim, sem amanhecer... isso significa que você se extraviou. Perceba-o - e volte novamente para o estado de ser onde você está em paz, silencioso, sereno, uma fonte de felicidade, e estará novamente no caminho certo.

Estar em estado de graça é estar no caminho certo.
Estar infeliz é estar errado.
A peregrinação do rebelde está repleta de surpresas. Ele não tem mapa nem guia, assim, a cada momento está entrando em um novo espaço, em uma nova experiência - em direção a sua própria experiência, à sua própria verdade, ao seu próprio êxtase, ao seu próprio amor.

Aqueles que são seguidores nunca conhecem a beleza de experenciar coisas novas. Eles sempre têm usado conhecimento de segunda mão, e fingido serem sábios. As pessoas são certamente muito estranhas. elas não gostam de usar sapatos de segunda mão. Mas quanto lixo elas estão carregando em suas cabeças... simplesmente, sapatos de segunda mão! Tudo o que elas sabem, é emprestado, imitado, aprendido - não pela experiência, mas somente pela memória. O conhecimento delas se consiste em memorização.

O rebelde assemelha-se a um pássaro voando no céu; que caminho ele segue? Não existem estradas no céu, não existem pegadas de pássaros ancestrais, de pássaros notáveis, Gautamas Budas. Nenhum pássaro deixa qualquer pegada no céu; portanto o céu está sempre aberto. Você voa, e faz o seu caminho.
Encontre a direção que lhe dê alegria. Mova-se para a estrela que toque sinos em seu coração. Você deve ser o fator decisivo, ninguém mais!"

Em: http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/c.asp?id=10027

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

A LUZ EM TI

          
          É um tesouro inigualável, teu somente. Ninguém dispõe dele em teu lugar. Nas horas mais difíceis, podes gastá-lo sem preocupação. Quando alguém te fira, é capaz de revelar-te a grandeza da alma, no brilho do perdão. No momento em que os seres mais queridos porventura te abandonem, será parte luminosa de tua benção. Ante os irmãos infelizes, é o teu cartão de paz e simpatia. Nos empreendimentos que te digam respeito ao próprio interesse, converte-se em passaporte para a aquisição das vantagens que desejes usufruir. No relacionamento comum, transforma-se na chave para a formação das amizades fiéis. Na essência, é um investimento, a teu próprio favor, que realizas sem o menor prejuízo. Esse tesouro é o teu sorriso, - luz de Deus em ti mesmo, - que nenhuma circunstância pode extinguir e que ninguém consegue arrebatar.


Autor: Meimei
Psicografia de Chico Xavier

CONFIA SEMPRE

Não percas a tua fé entre as sombras do mundo.

Ainda que os teus pés estejam sangrando, segue para a frente, erguendo-a por luz celeste, acima de ti mesmo.

Crê e batalha.

Esforça-te no bem e espera com paciência.

Tudo passa e tudo se renova na Terra, mas o que vem do céu permanecerá.

De todos os infelizes, os mais desditosos são os que perderam a confiança em Deus e em si mesmos, porque o maior infortúnio é sofrer a privação da fé e prosseguir vivendo.

Eleva, pois, o teu olhar e caminha.

Luta e serve.

Aprende e adianta-te.

Brilha a alvorada além da noite.

Hoje é possível que a tempestade te amarfanhe o coração e te atormente o ideal, aguilhoando-te com aflição ou ameaçando-te com a morte...

Não te esqueças, porém, de que amanhã será outro dia



Autor: Meimei
Psicografia de Francisco Cândido Xavier



----
O Espiritismo
www.oespiritismo.com.br

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Para você...

          

        Quem a Luz Infinita de Deus desça sobre você e faça com que sua vida seja Iluminada de Amor, de Paz e de Alegria; Que as Hostes Celestes te inundão de Bençãos e que seu dia seja irradiado de vitórias e sabedoria...
Que seu Anjo Guardião te cubra com o Espírito Fraternal, e que assim você tenha uma semana inspirada para o auxílio daqueles que precisam de um abraço amigo, uma conversa amparadora e um fio de esperança para reconstruir seus sonhos; E que tudo isso seja multiplicado no Amor Divino.

Que Assim Seja !

Namastê !

Eu Sou, Liduino FRC

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

CARTÕES DE PAZ



Cada espírito é um canal de bênçãos, em se mantendo ligado às Leis do criador.

Lembre-se: você pode espalhar compreensão e otimismo.

Contemple a fonte ao dissipar as formações de lama que se lhe atira à corrente.

Não se detenha em pessimismo e azedume.

Qualquer tristeza manifestada impulsiona os tristes a ficarem mais tristes.

Fraqueza à mostra enfraquece os fracos ainda mais.

Encoraje o próximo com o seu sorriso, entregando suas mágoas a Deus.

Não se sabe de benefício algum que o desânimo tenha realizado.

Siga em frente, criando simpatia e amizade, esperança e cooperação.

Felicidade é um fruto que se colhe da felicidade que se semeia.

Plante amor e paz e a vida lhe trará farta colheita de paz e amor.

Quando a provação lhe apareça, terá surgido o seu momento mais importante para comunicar fé e coragem aos companheiros.

Quando o sofrimento desponte na estrada de alguém, estará você obtendo o instante dourado de auxiliar.

Haja o que houver, distribua confiança e bom ânimo, porque a alegria é talvez a única dádiva que você é capaz de ofertar sem possuir.

Evite amargura e desespero, porque todos estamos seguindo ao encontro do júbilo imperecível.

Se você não acredita que Deus é plenitude de paz e amor, alegria e luz, pense que a Terra poderá envolver-se nas sombras da noite, mas haverá sempre no Céu a fatalidade do alvorecer.



pelo Espírito André Luiz, Do livro: Buscas e Acharás, Médium: Francisco Cândido Xavier - EDIÇÃO IDEAL.

sábado, 31 de julho de 2010

APOSTE TODAS AS SUAS CHANCES




              Aposte agora mesmo todas as suas chances: no Amor, na Alegria, na Amizade, na Sabedoria, na busca do conhecimento, no Prazer, nas Lições de Vida ou num novo aprendizado no eterno Agora... não exite jamais! não perca mais tempo! VIVA, LIBERTE-SE! doe-se o quanto puder, enalteça as pessoas que bem merecem, almente seu círculo de amizade, construa e reconstrua caminhos... Viver é um milagre, Amar é uma Dádiva.
As maravilhas da vida podem ser descobertas à cada instante em que buscamos algo novo ou diferente; 

CANTE... VIBRE, AGITE A SUA VIDA, AFINAL DE CONTAS VOCÊ MERECE !

Fique em Paz com Deus e Ilumine sua Alma e Sua Vida.

EU SOU Liduino Carvalho, Frater R+C

Namastê !

Que Assim Seja !

sexta-feira, 30 de julho de 2010

MENSAGEM DO MAZZINI

 
 
Um dom é ser livre! Outro dom é ser simples!
 
Desfaça-se de todo excesso de bagagem! A vida é simples e não há necessidade de tantas malas! É preciso parar de complicá-la, certo?
 
A essência da vida é muito simples! Sinto que todos os segredos e mistérios ao serem revelados, um dia, serão motivos de espanto de tão simples.
 
Seja como uma criança que é receptiva, tolerante e confiante! Nunca mais se perca no ritmo maluco da vida esquecendo das verdadeiras prioridades da sua vida. Viva uma vida simples, até porque é natural ser simples e você já nasceu assim! Até a Bíblia nos convida: "a menos que nos tornemos como crianças, não poderemos entrar no Reino de Deus"
 
Dê uma olhada em sua vida e responda se ela não está demasiadamente complexa. Você se sente sobrecarregado por um excesso de posses e responsabilidades? A natureza é linda ao ser simples. 
 
Dá para imaginar quais as providências você deve tomar para reduzir tanta complexidade e viver com mais simplicidade e alegria?
 
É preciso tão pouco! Talvez apenas um sorriso, um dia de sol ou de chuva, uma música, um encontro, um copo de água gelada numa tarde de calor...  Pois saiba que à medida que aprender a simplificar a sua vida, sentirá liberdade de espírito e leveza de coração. Que dons maravilhosos são esses e estão a seu alcance. Basta reaprendê-los, viu? Preste mais atenção ao que realmente é essencial e dispense o supérfluo!
 
Um dom é ser livre!  Outro dom é ser simples!
 
Atenha-se àquilo que é realmente essencial, necessário e indispensável em sua vida! Procure se desfazer de todo e qualquer excesso de sua vida. Você veio sem nada nesse mundo e vai partir desta mesma maneira. Você já está no lucro, sabia?
 
Sinta-se leve e contente! Tenha mais prazer na simplicidade das coisas!
 
Bom Dia! Bom Divertimento! Fique com Deus!
"Que bom poder parar de vez em quando simplesmente para respirar e olhar à volta"
 
Autoria: Luis Carlos Mazzini

terça-feira, 27 de julho de 2010

MENSAGEM DO DIA


“O Espiritismo, graças ao seu tríplice aspecto, atende a todos os tipos de necessidade do homem terreno, oferecendo campo de reflexões e respostas em todas as áreas do conhecimento.
Numa síntese perfeita, as facetas, sob as quais se revela, abrangem o campo da investigação científica, projetando luz nas causas das problemáticas e dirimindo suposições e sofismas em torno do milagre, do desconhecido, do sobrenatural, que passam a ocupar os lugares próprios. Sua sonda vem sendo aprofundada, desde Allan Kardec, na gênese das realidades humanas e nas causas espirituais da vida, contribuindo eficazmente para a eliminação dos mitos e tabus contra os quais luta a ciência, verdadeiro coadjutor desta, que nele encontra a razão fundamental de que necessita. Ao mesmo tempo, o seu conteúdo filosófica sustenta o edifício de uma lógica irretorquível, decorrência natural dos fatos examinados, em proposições vigorosas, possuindo conteúdo idealista insuperável. Como efeito imediato, a sua ética se estrutura na moral do Cristo e dos seus apóstolos, sendo religião de amor e caridade, que a fé racional sustenta e conduz”.

Manoel Philomeno de Miranda (espírito) / psicografia de Divaldo Franco. Livro: Nas Fronteiras da Loucura.

.............................................

"Os que têm o dom da palavra, falem, façam palestras públicas, conferências; os que têm o de escrever escrevam; e os que não podem coordenar idéias, copiem escritos doutrinários insertos nas obras espíritas e leiam por ocasião das reuniões, que devem ser em dias determinados e de portas abertas, com entrada franca".

Caírbar Schutel. Livro: Médiuns e Mediunidade
............................................................

Não existe, portanto, uma dor única, na alma humana, que não proceda do próprio comportamento, sendo mais grave o deslize que se apóia na razão, no discernimento capaz de distinguir, na escala de valores, as balizas demarcatórias da responsabilidade que elege a ação edificante ou comprometedora...

Só Jesus viveu a problemática da aflição imerecida, a fim de lecionar coragem, resignação, humildade e valor ante o sofrimento. Ele, que era Justo, de modo que ninguém se exacerbe ou desvarie ao expungir as penas a que faz jus.”

Manoel Philomeno de Miranda (espírito) / psicografia de Divaldo Franco. Livro: Nas Fronteiras da Loucura.

.............................................

Se cumpres o teu dever e não aspiras a outro prêmio que não seja a consciência tranqüila, quem te poderá fazer o mal, se procuras somente o bem?
Pense nisso, atendendo a isso, e verificarás que a segurança íntima reside em ti mesmo, qual acontece à paz da alma, que vem a ser patrimônio de cada um.

Autor: Emmanuel (espírito)
Psicografia de Chico Xavier. Da obra: Benção de Paz




----
O Espiritismo
www.oespiritismo.com.br